♥Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28


Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010
A vida humana no jardim da vida
A vida humana pode ser comparada a uma rosa no jardim do mundo. O bebê é o botão que desabrocha, delicadamente.
Na medida em que vai se abrindo, vai descobrindo e se extasiando com o rocio do orvalho na madrugada de luz, o brilho do cristal ao toque do sol nas primeiras horas da manhã, o calor do
astro rei na tarde quente.

Quanto mais se abre para a vida, mais descobertas realiza. Corajosa, a criança não lê obstáculos nas linhas da vida.

Tudo ela tenta, experimenta, apalpa e sente. Confiante, ela estende os braços a quem lhe oferece o colo.

Perseverante, ela insiste nas tentativas sem se considerar derrotada pela latinha que não abre, o brinquedo que não roda, o boneco que teima em não ficar de pé.

Nenhum obstáculo a detém: uma escadaria que parece não ter fim, uma porta fechada, um portão trancado.

Estranhamente, à proporção que cresce, parece se esquecer desse seu lado brilhante.

Nos primeiros anos escolares, pode se mostrar fechada às novidades e até apresentar baixo aproveitamento escolar.

Mais tarde, já madura, exatamente como o botão totalmente aberto, os bloqueios se fazem maiores. Os percalços são considerados intransponíveis.

Enquanto envelhece gradativamente, mais entraves se coloca: minha memória não é boa. Esqueço tudo. Estou ficando velho.

Deixa de cogitar de aprender algo novo. Exatamente no período em que, de um modo geral, passa a ter um tanto mais de tempo livre.

A aposentadoria chegou, os
filhos se casam, as obrigações decrescem em número. Tudo o que se pensa em ter durante os anos da juventude, da madureza, agora se encontra à disposição: mais tempo.

No entanto, esse tempo é gasto em ociosidade. E se há algo que realmente faz a pessoa envelhecer é a ociosidade, a inatividade, o não fazer nada.

Enquanto a rosa no jardim vai perdendo o viço, murchando e despetalando, o homem se permite também fenecer.

Mas tudo pode ser diferente. Nunca é tarde para aprender. Envelhecimento nada tem a ver com perda de memória.

A não ser que a pessoa seja portadora de alguma enfermidade, que prejudique as funções mentais, as intelectuais, sempre é tempo de aprender.

Absorver sabedoria dos livros, aprender a tocar um instrumento, exercitar-se numa nova língua. Tudo aquilo que não se teve tempo ou possibilidade de fazer antes, eis uma chance
maravilhosa.

Oscar Niemeyer, conhecido arquiteto brasileiro, quando alguém lhe perguntou certa vez sobre o que acharia da velhice, afirmou: "não vejo problema algum com minha idade. Nasci em 1907. Desde cedo dediquei-me a ver a poesia que vibra nas curvas das imagens, e não apenas nas linhas retas e tensas.

Prossegui com afinco e dedicação, em busca de meu crescimento e hoje, com mais de 90 anos, posso afirmar que sou uma pessoa feliz.

Ajudei as pessoas o quanto pude e aprendi a contemplar a natureza, de modo que todas essas coisas somadas, e muitas outras mais, me trazem a convicção da serenidade."

Um conhecido locutor da televisão afirmou recentemente, aos 70 anos de idade: "tenho um projeto ainda a realizar antes de morrer. Esse projeto deverá levar 14 anos para a sua concretização. É um projeto ousado, em que estarei utilizando a minha voz, que hoje se encontra mais encorpada, mais sonora do que jamais o foi. Eu espero que o bom Pai não me leve antes. Eu desejo concluir esse projeto antes de partir."

Isto é velhice abençoada. Isto é não murchar, embora o tempo já tenha desenhado seu mapa nas faces de quem ainda sabe sorrir para a vida, a cada amanhecer.

Você sabia?

Você sabia que foi aos 66 anos que Michelangelo concluiu o afresco "o juízo final", na capela Sistina, em Roma?

E que aos 77 anos o astronauta John Glenn voltou ao espaço, para mais uma viagem?

E você sabia que envelhecer com dignidade é ter sempre em mente um projeto de vida para o dia que ainda não nasceu?

arquivado em:

publicado por αиιинα иαѕ¢ιмєиτσ às 20:52
link do post | comentar | favorito

♥☞•.¸.•*♥ Sobre o meu par perfeito ♥*• .¸.•
αℓѕ∂м รє๓קгє lยtคภ๔๏ ק๏รร๏ ςคเг, є ןá ςคเ ๓ยเtคร שєzєร, ๓คร єย ๓є lєשคภt๏ รє๓קгє, ש๏ย คté ๏ Ŧยภ๔๏ ๔๏ ק๏ç๏, ๓คร гєt๏гภ๏ รє๓קгє, ςђ๏г๏ ๓ยเtคร є tคภtคร שєzєร láﻮгเ๓คร tєเ๓๏รคร ợยє เภรเรtє๓ є๓ ςคเг, คté ๓єร๓๏ ﻮยคภ๔๏ єย ภã๏ ợยєг๏ є ภã๏ ק๏๔єгเค. ๓คร, คเภ๔ค ς๏ภŦเ๏ ภย๓ ร๏ггเร๏, รєןค ๏ ๓єย ๏ย ๏ รєย. ןá เภรเรtเ ๓ยเtคร שєzєร ק๏г ๔єรเรtเг, ๓คร ς๏ภtเภย๏ ק๏г คợยเ. ๓ยเtคร שєzєร ย๓ค คภﻮยรtเค, ย๓ค ๓єlคภς๏lเค, ย๓ค tгเรtєzค, ย๓ค ร๏lเ๔ã๏, ย๓ค รคย๔ค๔є ๔๏เ tคภt๏ ภ๏ קєเt๏ ợยє קคгєςє ๔๏єภçค รє๓ ςยгค ợยє ภã๏ ๔єเאค שєг ๏ Ŧยtยг๏. єย คггคภς๏ lá ๔є ๔єภtг๏ ย๓ค Ŧ๏гçค ợยє คเภ๔ค єאเtє, lєשคภt๏, รคςย๔๏ ค ק๏єเгค є ๔๏ย ค ש๏ltค ק๏г ςเ๓ค... ครรเ๓ ς๏๓๏ ๏ร קáรรคг๏ร ภã๏ שเשє รє๓ ๏ ςéย; ครรเ๓ ς๏๓๏ ๏ร קєเאєร ภã๏ гєรקเгค๓ รє๓ ค áﻮยค; ครรเ๓ ς๏๓๏ ๏ קlคภєtค ภã๏ єאเรtє รє๓ ๏ ยภเשєгร๏; єย ק๏รร๏ ๔เzєг ς๏๓ t๏๔ค รเภςєгเ๔ค๔є, ợยє ภã๏ שเש๏ รє๓ ש๏ςê. קคгค รє๓קгє รєгє๓ lє๓๒ค๔๏ร, ﻮยคг๔ค๔๏ร є๓ รєย ς๏гคçã๏ є є๓ รยค ๓єภtє. ๔єรรє ς๏гคçã๏ ש๏ςê ๏ยשเгá คקєภคร קคlคשгคร ๔є ค๓๏г, ςคгเภђ๏ є คק๏เ๏. שเשค ςгєรçค є єภשєlђєçค ๔๏ ๓єย lค๔๏... єย tє ค๓๏ ๏ภtє๓, ђ๏ןє, ค๓คภђã є รєmpre. E não me esqueço nunca do dia 10/03/2008... siทτσ sαυ∂α∂єs... ρσrqυє σ вєм qυє αℓgυєм ρσ∂єriα rєcєвєr, rєcєвi ∂є τi. σ мєℓнσr sσrrisσ ทσ мєℓнσr мσмєทτσ vc мє ∂єυ. qυαทταs vєʑєs ρrσcυrσ мσsτrαr-мє вєм, siмρℓєsмєทτє ραrα q´ vc ñ sє ρrєσcυραssє αiท∂α мαis cσмigσ. єυ sєi q´cσм σ sєυ cσrαçãσ єทσrмє, vc sємρrє αrrαทנαrá мστivσs ρrα мє ƒαʑєr sσrrir. qυєriα τєr α cσทƒicçãσ ∂є ∂iʑєr q´ αмαทнã, ℓσgσ cє∂iทнσ, irємσs ทσs єทcσทτrαr є ραssαr σ ∂iα iทτєiriทнσ נυทτσs. є αssiм τσ∂σs σs ∂iαs, τσ∂αs αs нσrαs є σs мiทυτσs ρσssivєis... qυєrσ τє αgrα∂єcєr, αנυ∂αr єм ƒiм, τє ∂ємσsτrαr ∂є αℓgυмα ƒσrмα q´ ñ єsqυєçσ, q´ נαмαis єsqυєcєrєi σ q´vc ƒєʑ є ƒαʑ ρσr мiм. נαмαis єsqυєcєrєi σs єทsiทαмєทτσs q´vc ραssσυ є cσทτiทυα ραssαท∂σ cσм sєυ נєiτσ вσทiτσ, siмρℓєs, нσทєsτσ є нυмiℓ∂є ∂є τrαταr τυ∂σ є τ∂σs. cσмσ τє rєcσмρєทsαr !? cσмσ єsqυєcєr σ αмσr q´ vc мє ∂єυ є мє ∂á? ρєrgυทταs ñ cαℓαм α мiทнα cαвєçα... qυєrσ q´ sαiвαs q´ τє αмσ мυiτσ є q´, мєsмσ ∂є ℓσทgє, τσrçσ ρrα q´vc σвτєทнα êxστσ є sєנα мυiτσ ƒєℓiʑ єм τσ∂σs σs cαмiทнσs є єscσℓнαs q´∂єsєנαr sєgυir.
♥pesquisar
 
♥mais sobre mim
♥Fazer olhinhos
♥links
♥posts recentes

PRECISAM-SE LOUCOS!!!

Biscoitos roubados

Meu pai, meu amigo

Beije muito

HÁ MOMENTOS NA VIDA

Pausas da vida

10 LINHAS PARA VIVER

ATÉ OS CANALHAS ENVELHECE...

Um grande amor

O MUNDO SEM AS MULHERES!

NA VIDA É SEMPRE BOM DAR ...

IMAGINE A VIDA COMO UM JO...

A ilusão do reflexo

Livre arbítrio

Parábola da rosa

De tudo ficam três coisas...

Crônica do Amor

Só DEUS!

Limpando as gavetas

∂єѕρєяταя ∂α vι∂α

Aos que não casaram...

O valor do sofrimento

Para que serve uma relaçã...

Se eu morrer antes de voc...

Respostas de Deus

Idades da mulher

O que dá sentido à vida

A faixa preta

Pra recomeçar

Para que serve um amigo?

A vida humana no jardim d...

Controlar a raiva

O preço do amor

Juventude Eterna

Janelas da Vida

Muitos dormem e poucos de...

FASCINANTE PARA MIM É...

O Monstro da Indiferença

Precisa-se de loucos

A hora de ser feliz

Amor e felicidade

Crie a sua realidade

Tristeza

O que mais sofremos no mu...

Tenha sonhos!

O direito à fantasia

Sabe o que eu mais queria...

Um Mundo de Sentimentos

Como aliviar a dor do que...

Ouça seu coração

♥arquivos

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

♥arquivado em

algumas palavras(1)

amizade(8)

amor(35)

amor♥(25)

deus(1)

filmes que eu gosto(44)

mensagens engraçadas(1)

mensagens variadas(80)

meus sentimentos(2)

numerologia(2)

para os solitárioe(8)

reflexão(57)

reflexão4(1)

saudade(1)

saudades(1)

vida(40)

todas as tags

♥subscrever feeds
♥as minhas fotos
blogs SAPO